Livramento Diário

06/12/2016
10:07:52
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
03
dez
L
Foto: Dariston Cléber / Livramento Diário

Especialista em cantar a música alheia Jaqueline e Juninho  são  profissionais ganha, ou tenta ganhar a vida nos horários em que a maioria dos brasileiros já encerrou o expediente. Nos embalos de quintas, sextas e sábados à noite, é a voz, cordas e batuques responsáveis por animar o ambiente com sambas de raiz, agitar o público com o bom e velho rock n’ roll, ou levar romantismo e nostalgia à vida boêmia, com clássicos da “dor de corno”.

Há quem considere que música ao vivo em um bar é tão importante quanto cerveja gelada. Há aqueles que até dispensam a temperatura da bebida para poder desfrutar de um som de qualidade. E também há os que não ligam para o cantor. Para cativar estes últimos, Jaqueline e Juninho desdobra-se em suas canções e acordes no cantinho reservado a eles nos bares da cidade de Livramento de Nossa Senhora.

telefone para contato : 77998716108

Galeria
Publicado por: Dariston Cleber de Carvalho
28
nov
L
Foto: Divulgação

Depois de cinco meses seguidos de contas públicas com resultados negativos, o setor público voltou a registrar superávit primário em outubro. A União, os estados e os municípios acusaram superávit primário, receitas menos despesas, sem considerar os gastos com juros, de R$ 39,589 bilhões, em outubro, informou hoje (28) o Banco Central (BC). Foi o maior superávit primário mensal já anotado na série histórica do BC, iniciada em dezembro de 2001.

O resultado do mês passado foi influenciado pela arrecadação com o programa de regularização de ativos não declarados à Receita, conhecido como Lei da Repatriação. Para regularizar os recursos, o contribuinte teve que pagar 15% de Imposto de Renda e 15% de multa, totalizando 30% do valor regularizado.

Em outubro deste ano, o Governo Central (Previdência, Banco Central e Tesouro Nacional) anotou superávit primário de R$ 39,127 bilhões. Os governos estaduais também apresentaram resultado positivo, com superávit primário de R$ 271 milhões, e os municipais, superávit de R$ 24 milhões.

As empresas estatais federais, estaduais e municipais, excluídas companhias dos grupos Petrobras e Eletrobras, tiveram superávit primário de R$ 166 milhões no mês passado.

Em dez meses, déficit primário é de R$ 45,912 bi

No acumulado do ano, o resultado é negativo. Em dez meses, o déficit primário é de R$ 45,912 bilhões contra o resultado negativo de R$ 19,953 bilhões em igual período de 2015.

Em 12 meses encerrados em outubro, o déficit primário ficou em R$ 137,208 bilhões, o que corresponde a 2,23% do Produto Interno Bruto (PIB), a soma de todos os bens e serviços produzidos no país.

Os gastos com juros nominais ficaram em R$ 36,205 bilhões em outubro, R$ 331,238 bilhões em dez meses e em R$ 406,821 bilhões em 12 meses.

Em outubro, o setor público registrou superávit nominal - formado pelo resultado primário e os resultados de juros – de R$ 3,384 bilhões. Esse foi o primeiro resultado nominal positivo desde abril de 2015, quando foram anotados R$ 11,232 bilhões.

Nos dez meses do ano, o déficit nominal chegou a R$ 377,151 bilhões e, em 12 meses, a R$ 544,029 bilhões, que correspondem a 8,83% do PIB.

A dívida líquida do setor público - balanço entre o total de créditos e débitos dos governos federal, estaduais e municipais – somou R$ 2,722 trilhões em outubro, o que corresponde a 44,2% do PIB, com alta de 0,1 ponto percentual em relação ao mês anterior. A dívida bruta (contabiliza apenas os passivos dos governos federal, estaduais e municipais) chegou a R$ 4,330 trilhões ou 70,3% do PIB, com redução de 0,4 ponto percentual em relação a setembro.

Edição: Kleber Sampaio
Publicado por: Dariston Cleber de Carvalho
25
nov
L
Foto: Dariston Cléber / Livramento Diário

Aconteceu nesta quinta-feira (24) a 1ª reunião entre os membros que compõem a comissão de transmissão para tratarem dos procedimentos a serem adotados no processo de encerramento de mandato e transmissão de cargos  seguindo os mais elevados  princípios democráticos e republicanos em respeito aos eleitores : Os membros estavam assim relacionados:

Do atual Prefeito:

Hélio Diógenes Cambuí Alves- procurador jurídico;
Mª Rosa Gomes da Silva- Sec de Fazenda;
Fabio Silva Souza- Controlador geral;
Webster Nobral Meira Lima-Secretário de Governo;
Paulo C.L.Damasceno-Diretor do Dep. de Finanças;

Do Prefeito Eleito:


Jânio Soares Lima;
Elaine R.A. Ribeiro Morais;
Antonio Marcelo Cruz Brito;
José Raimundo T. Silva Abreu;
Ravan F.Ribeiro;

Estiveram presentes também,o Prefeito Dr Paulo César C.Azevedo, o prefeito eleito José Ricardo Assunção Ribeiro, a primeira dama D. Helinete S. Machado Azevedo entre outros convidados.

Foi uma reunião produtiva com entrega de documentos por parte da atual gestão à equipe de transmissão. Tudo ocorreu num clima de amabilidade e confiança mútua .

Publicado por: Dariston Cleber de Carvalho
25
nov
L
Foto: Dariston Cléber / Livramento Diário

A Prefeitura Municipal  de Livramento de Nossa Senhora juntamente com Secretaria de Agricultura Comércio e Meio Ambiente e Secretaria de Desenvolvimento Rural do Estado da Bahia, realiza a distribuição de sementes de feijão  phaseolus para as  Comunidades Tradicionais  Quilombolas do município.

Serão fornecidos dois mil quilos de feijão, onde mais de quatrocentas famílias de pequenos agricultores terão a oportunidade de fazer o cultivo em suas respectivas comunidades,proporcionando assim, uma melhoria na qualidade de vidas desses munícipes livramentenses.

O objetivo é disponibilizar, de forma regular, sementes para o plantio, até que o público se torne auto-sustentável, objetivando o aumento da produção e da produtividade, gerando consequentemente aumentando da renda das famílias.

Galeria
Publicado por: Dariston Cleber de Carvalho
22
nov
L
Foto:divulgação

Responsabilizar partidos que usaram “candidatas laranjas” para driblar a legislação eleitoral na Bahia e os candidatos eleitos que se beneficiaram da fraude. Essa é a intenção do Ministério Público Eleitoral na Bahia, que instaurou procedimento administrativo na última quarta-feira (16/11), para apurar informações sobre candidatas que tiveram votos zerados nas Eleições Municipais 2016 na Bahia. 

De acordo com o procurador Regional Eleitoral Ruy Mello, que instaurou a investigação, candidaturas fictícias de mulheres podem ser uma tentativa de burlar a cota exigida pela legislação para promover o aumento da participação feminina na política. Segundo a Lei das Eleições, no mínimo 30% das candidatas devem ser mulheres. Conforme levantamentos do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a Bahia teve o maior número de candidatas às câmaras municipais com votação zerada do país: 2.244. 

Para o TSE (Recurso Especial Eleitoral nº 1-49/PI), lançar candidaturas fictícias apenas para atender os patamares exigidos pela legislação eleitoral e oferecer valores e vantagens para a renúncia de candidatas são situações que compõem o conceito de fraude previsto na Constituição. De acordo com o Código Eleitoral, as “candidaturas laranjas” configuram, ainda, o crime de falsidade ideológica eleitoral. 

Na portaria de instauração da investigação, Mello requer ao TRE a lista com nomes das candidatas que não obtiveram votos na Bahia, por zona eleitoral, município e coligação. As informações serão enviadas aos promotores Eleitorais para que, conforme orientação do Grupo Executivo Nacional da Função Eleitoral (Genafe), da Procuradoria-Geral da República, verifiquem, em suas localidades, se a exclusão das candidaturas irregulares prejudicou o respeito ao percentual de 30%. 

Caso sejam comprovadas fraudes, além de denunciar os responsáveis pelo crime de falsidade ideológica eleitoral, os membros do MP Eleitoral podem propor ação de investigação eleitoral e de impugnação do mandato eletivo contra os candidatos homens da legenda partidária que se beneficiaram com a ilegalidade. Segundo o Genafe, a impugnação não deve se estender às mulheres eleitas, visto que a fraude não influenciou suas candidaturas. 

Confira a íntegra da portaria que instaurou a investigação. 

Fonte: Ministério Público Federal na Bahia

Publicado por: Dariston Cleber de Carvalho