Livramento Noticias

FAKE NEWS – Prefeito de Livramento classifica desespero de perdedor áudios com denúncias contra ele e filho

FAKE NEWS – Prefeito de Livramento classifica desespero de perdedor áudios com denúncias contra ele e filho

Informações de fontes ligadas à inteligência policial, dizem que, diferentemente do que noticiaram alguns blogs da região, os áudios expostos recentemente em grupos de mensagens via aplicativo WhatsApp, que provocaram certo rebuliço na cidade de Livramento de Nossa Senhora, não foram vazados e, sim, encaminhados pelo próprio autor, o ex-operador de máquinas da Prefeitura de Livramento, Milton Novais da Silva, conhecido na cidade como “Bibiu Bananinha” que gravou e disseminou diversas acusações graves contra o atual prefeito Ricardo Ribeiro e seu filho Aécio Neto. O fato gerou questionamentos e seu desdobramento deve desembocar em sérias circunstâncias. Evidentemente que após perícia técnica e identificação dos envolvidos, o caso deve ser checado, para que inicialmente o autor consiga provar o que afirmou. Na hipótese de serem falsas as acusações, aí quem estará em maus lençóis será o acusador, que disse dentre outras coisas, que o prefeito e seu filho, são os legítimos proprietários de máquinas pesadas e veículos que estariam locados pela prefeitura.

Em análise superficial do conteúdo dos áudios, um especialista convidado pela reportagem do jornal O ECO, afirma se tratar inicialmente de um diálogo entre duas pessoas, sendo um dos interlocutores, o acusador, que em tom de revolta, expõe diversas situações que admite ser testemunha, fatos, nomes de pessoas e empresas são citados, ressaltando o denunciante, ter conhecimento de supostos crimes praticados em conluio. Ao longo dos áudios, o autor faz afirmações graves, dando conta de que caminhões tipo caçambas, automóveis tipo SUVs modelo SW4, Caminhões pipa, máquinas retroescavadeiras e carregadeiras, além de um ônibus que transporta pacientes para hemodiálise, estariam sendo utilizados por laranjas para serem alugados para a prefeitura, quando a propriedade legítima dos bens, seria do prefeito Ricardinho e do seu filho Aécio.

O acusador em seus áudios, sem apresentar provas, afirma situações inusitadas, assume a autoria das denúncias, como tendo participado nos momentos em que os supostos ilícitos ocorreram. Ele cita nomes como Diego, “o suposto proprietário das máquinas e veículos”, que seria o responsável pelo “esquema”. Setores da sociedade e até servidores públicos, que conhecem e trabalharam com Milton Novais da Silva, o “Bibiu Bananinha” (foto abaixo), inclusive familiares estranham a atitude e externam a indagação sobre o porquê de ele à época, aparentemente permanecer no cargo, presenciando tudo o que afirma ter sido testemunha, sem denunciar em nenhum momento. Há relatos de que, além da questão política, existe o objetivo de vingança por ter sido desligado das suas funções e somente agora, incentivado por políticos do grupo oposicionista derrotado nas últimas eleições, Bibiu bananinha decide denunciar.

Foto ilustrativa das redes sociais

Desde que tais acusações vieram a público, divulgadas por blogs locais, que davam como certa a abertura de uma CPI – Comissão Parlamentar de Inquérito na Câmara Municipal para apurar as denúncias dos supostos ilícitos atribuídos ao gestor Ricardinho e a seu filho, emissoras de rádios e outros veículos também discutiram os fatos. Ocorre que, de acordo com o que apurou a reportagem de o ECO, o Sr. Milton Novais da Silva, teria desistido das acusações, fato que paralisa inclusive a movimentação de vereadores de oposição, que cumprindo com a missão de fiscalizar, levaram o caso ao plenário da casa legislativa, existindo inclusive notícias de que recolheram assinaturas de um terço dos pares para a instalação dos trabalhos da CPI.

Conforme garante o site, afirmando sempre primando pela transparência e imparcialidade na apuração dos fatos, tentou contato com o Sr. Milton Novais da Silva o “Bibiu de Bananhinha”, que não foi localizado. A reportagem teve então a informação de que este, além de desistir das acusações por ele proferidas, já declarou não estar disposto a depor em nenhuma investigação a esse respeito. Caso se confirme tal postura, mesmo assim, Bibiu de Bananinha terá que se explicar aos órgãos competentes que já apuram os fatos. A reportagem procurou também o presidente da Câmara Municipal de Livramento, Sr. Ronilton Alves “Batata”, sendo então direcionados para a assessoria jurídica da Casa, que prometeu em breve se pronunciar oficialmente sobre a situação. Informações de bastidores dão conta de que o caso perde força na Câmara, inicialmente por não existir indícios de provas apresentadas pelo acusador e agora com a notícia da suposta desistência em sustentar seu depoimento perante os edis.

Também o site o ECO buscou ouvir o gestor municipal, que informou ter conhecimento das acusações divulgadas de forma irresponsável por um ex-prestador de serviços, sendo todas, segundo o prefeito, falácias infundadas e criminosas, que buscam gerar uma situação de desconfiança, atribuindo através de calúnias e difamações, posturas e ações nunca existentes. Ricardinho informou que assim que soube do fato, procurou a delegacia de polícia, onde registrou um boletim de ocorrência, para que o acusador fosse chamado a provar cada afirmação levantada contra ele e contra seu filho. Se mostrando muito sereno e firme em suas colocações, o prefeito disse perceber o ódio, o rancor de pessoas que ainda não se conformaram com o resultado das urnas, “Ainda insistem em promover Fake news, demonstrando o desespero de perdedores rejeitados através da vontade soberana da maioria da população, que renovou o nosso mandato”. Desabafou o prefeito.

Ainda sobre o ocorrido, Ricardinho disse que isso não pode e nem deve ficar assim “Em respeito ao povo de Livramento, em respeito a minha família e em defesa da minha honra e dignidade, estou determinado a combater pelas vias legais todas essas fake news, tenho a obrigação e o direito de provar a nossa inocência diante de tantas aberrações que possuem um único objetivo, criar uma situação de desconforto, inserindo mentiras, buscando introduzir a discórdia no seio da sociedade para tentar desestabilizar a continuidade do nosso trabalho que possui o respaldo da maioria absoluta da população”, finalizou o gestor.

Com informações do jornal e site O ECO

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.